Perineo - Ginastica Hipopressiva
 

Importante: Exercícios para o assoalho pélvico realizados de maneira incorreta podem causar ou piorar lesões. Não realize os exercícios antes do aval de seu médico ginecologista ou antes de consultar um fisioterapeuta especialista.


O que é Ginástica Hipopressiva?

A Ginástica Hipopressiva é uma combinação de exercícios da musculatura abdominal, da musculatura do assoalho pélvico e da musculatura peitoral criada na década de 1950 pelo pesquisador belga Marcel Caufriez, e adaptada recentemente por outros pesquisadores.

Esta combinação de exercícios produz um tipo particular de movimento dos músculos abdominais (conhecido como manobra de aspiração diafragmática) que tem a propriedade de puxar para cima os órgãos da pelve (bexiga, útero, ovários, etc), e com eles, de carona, a MAP.

Mais de um terço das mulheres não consegue contrair corretamente sua MAP, simplesmente por não saberem onde ela e se localiza e como fazer para contraí-la (o que chamamos dificuldade proprioceptiva). A ginática hipopressiva é excelente para o treinamento da MAP deste tipo de mulher, porque ela tem a propriedade de movimentar a MAP sem a necessidade de uma contração consciente (por vontade própria). Como citamos, a MAP vem "de carona" junto com os órgãos que são elevados pela manobra.

Além de servir como um excelente exercício para treinar a contração da MAP e dos abdominais, e mais do que isso, treinar a dissociação (contração isolada de cada musculatura) dessas duas contrações, estudos recentes vêm mostrando que a ginástica hipopressiva tem apresentado resultados na melhoria de prolapsos genitais dos mais diversos graus, como forma de reeducação e reposicionamento ativo dos órgãos pélvicos.



Como é feita a Manobra de Aspiração Diafragmática?

A manobra é formada por três movimentos em sequência: contração dos músculos abdominais, contração da MAP e contração dos músculos intercostais e peitorais. Preferencialmente a mulher deve estar deitada confortavelmente, sobre uma superfície firme e com os joelhos semidobrados (pés apoiados no chão).

Contração dos Abdominais: deve-se inspirar (puxar o ar) profundamente, soltar lentamente todo o ar e então trancar a respiração enquanto se contrai os abdominais com força, encolhendo a barriga, empurrando o umbigo para dentro como se faz para tentar fechar o zíper de uma calça apertada;

Contração da MAP: mantendo a barriga encolhida, a MAP deve ser contraída com toda a força e sustentada (sem soltar);

Contração dos Intercostais e Peitorais: ainda com a barriga encolhida e a MAP contraída, deve-se estufar o peito, afastando as costelas e abrindo os ombros (sem mexer os braços ou os ombros).


Nota: todos os três movimentos são realizados sem intervalo: toda a manobra deve ser feita rapidamente, em menos de 4 segundos, e a posição final sustentada por mais 10 a 20 segundos.